Visita Técnica

ESCOLHA O SEU ROTEIRO

Idioma oficial das visitas técnicas: Inglês e Português

Escolha somente uma visita

Roteiro 1 - região dos Altos Montes (Nova Pádua e Flores da Cunha)

Altos Montes: busca por qualificação resulta em conquista de Indicação de Procedência

A região dos Altos Montes tem se destacado na elaboração de vinhos desde o início da colonização italiana na região. Inicialmente mais voltada à produção de vinhos de mesa (a partir de variedades americanas e híbridas), as vinícolas dos municípios de Flores da Cunha e Nova Pádua investiram em tecnologia e pesquisa, tanto nos vinhedos como nas próprias cantinas, e colhem os resultados com a produção de excelentes vinhos, sucos e espumantes.

Os empreendimentos estão localizados nos montes mais altos da Serra Gaúcha, com altitude que varia de 600 a 800 metros. A dedicação dos produtores na busca pela qualificação resultou na criação da Associação dos Produtores dos Vinhos dos Altos Montes (Apromontes). A entidade reúne onze empresas e foi fundamental para a obtenção da Indicação de Procedência (IP) Altos Montes, em 2012.

Além da degustação dos produtos vitivinícolas elaborados na região, o visitante poderá encher os olhos com a paisagem dominada por vinhedos que serpenteiam os municípios. Uma das paradas será na Escola de Gastronomia da Universidade de Caxias do Sul, em Flores da Cunha. Inaugurada em 2004, a instituição modificou o cenário da cultura enogastronômica na região da Serra Gaúcha e os reflexos da sua atuação podem ser percebidos em diversas cidades brasileiras, onde atuam muitos dos profissionais que passaram por suas salas de aula e laboratórios.  A escola possui área de 1,5 mil metros quadrados, com espaços qualificados de aprendizagem, de apoio ao ensino e de convivência social.

REGISTER HERE – TOUR 1

Roteiro 2 – Rota dos Espumantes

De 1913, ano em que foi elaborado o primeiro espumante brasileiro, aos dias de hoje, o município Garibaldi, que tem em torno de 30 mil habitantes, vem construindo e consolidando a história dos vinhos espumantes no país. Atualmente, o município produz 4,86 milhões de litros de espumante, que representam cerca de 25% da produção da bebida no Brasil.

Neste roteiro, os participantes conhecerão a cidade natal do espumante brasileiro e que sedia, atualmente, dezenas de grandes vinícolas e cantinas familiares. Destaque para as microempresas familiares, pequenos estabelecimentos que elaboram a bebida pelo método Tradicional.

Garibaldi também é conhecida como capital nacional do vinho espumante, com direito a comemoração na festa conhecida como Fenachamp (Festa Nacional do Espumante ou Festa Nacional da Champanha – denominação do produto utilizada inicialmente. A festa é  realizada a cada dois anos.

REGISTER HERE – TOUR 2

Roteiro 3 - Vale dos Vinhedos e Monte Belo (Bento Gonçalves e Monte Belo do Sul)

Vale dos Vinhedos e Monte Belo: primeira Denominação de Origem e maior destino de enoturismo do Brasil

Este roteiro contempla, concomitantemente, a região que obteve a primeira Indicação de Procedência (IP) do Brasil e a primeira Denominação de Origem (DO) para vinhos do País, o Vale dos Vinhedos, e Monte Belo do Sul, o município brasileiro com maior produção de uvas viníferas per capita.
Principal destino de enoturismo no Brasil, o Vale dos Vinhedos compreende os municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul. Foi listado pela Wine Enthusiast, principal publicação sobre vinhos  dos Estados Unidos, entre os 10 principais roteiros de enoturismo no mundo. O Vale representa o legado histórico, cultural e gastronômico deixado pelos imigrantes italianos que chegaram à Serra Gaúcha em 1875. A localidade encanta pela hospitalidade de seus moradores em harmonia com a alta tecnologia e infraestrutura turística. São mais de 70 empreendimentos, entre pequenas propriedades rurais, vinícolas familiares, algumas de renome internacional, hotéis, pousadas, restaurantes, bistrôs, ateliês de arte, armazém de queijos, doces e geleias coloniais e gourmet.
A conquista da DO Vale dos Vinhedos, em 2012, contou com a articulação da Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale).
Com parte do território localizado no Vale do Vinhedos, o município de Monte Belo do Sul tem, aproximadamente, 40% da área cultivada com vinhedos. Em 2003, a Associação dos Vitivinicultores de Monte Belo do Sul (Aprobelo) obteve a Indicação de Procedência para vinhos e espumantes elaborados na região que compreende ainda propriedades dos municípios vizinhos de Santa Tereza e Bento Gonçalves.

REGISTER HERE – TOUR 3

Roteiro 4 - Pinto Bandeira e Caminhos de Pedra (Bento Gonçalves)

Pinto Bandeira e Caminhos de Pedra: Busca por DO para espumantes e turismo cultural juntos

 

Em meados da década de 1970, o potencial de Pinto Bandeira para a produção de uvas e vinhos de qualidade superior foi descoberto e, desde então, o recém-criado município tornou-se uma das referências da vitivinicultura brasileira. Obteve sua Indicação de Procedência em 2010 e agora busca a Denominação de Origem (DO) exclusiva para espumantes, produto que é considerado carro-chefe.
O roteiro de enoturismo tem a marca da qualidade dos produtos, da paisagem colorida de acordo com as diferentes estações do ano, e com a vitivinicultura convivendo de forma harmoniosa com diversas espécies frutíferas. Assim, a experiência de mergulhar no mundo do vinho pode ser vivida integralmente em Pinto Bandeira. O enoturismo está entre as principais atividades da localidade, com visitas às vinícolas e degustações conduzidas por profissionais e com hospedagem em pousadas com vista para os vinhedos.

 

A poucos quilômetros de Pinto Bandeira, está a localidade de São Pedro, distrito de Bento Gonçalves, onde encontra-se o roteiro Caminhos de Pedra. A programação deste roteiro turístico é incrementada com a visita a pequenas vinícolas familiares, cantinas com produtos coloniais e outros atrativos. As centenárias casas de pedra são herança viva da arquitetura da imigração italiana, construídas com pedra basáltica e restauradas entre as décadas de 1990 e 2000. No roteiro histórico-cultural estão moinhos, casa de massas caseiras, teares, doces, erva mate e a criação de ovelhas para a produção de queijos especiais. Considerado um dos pioneiros do turismo rural, Caminhos de Pedra é referência nacional e internacional, sendo tema de estudos e teses de turismo cultural, empreendedorismo, arquitetura, patrimônio histórico, gastronomia e enoturismo.

REGISTER HERE – TOUR 4

Roteiro 5 – Vale do Rio das Antas – Tuiuty e Faria Lemos (Bento Gonçalves)

O roteiro inicia-se pela visita à principal instituição de pesquisa e desenvolvimento em vitivinicultura do Brasil, a Embrapa Uva e Vinho, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). A Embrapa desenvolve e adapta soluções tecnológicas para a vitivinicultura há 41 anos. Além da apresentação da estrutura física e programática da Unidade, será apresentado o Programa de Melhoramento Genético da Uva, responsável pelo lançamento de 18 cultivares de uvas para processamento e mesa, desenvolvidas especialmente para as condições brasileiras.

O roteiro segue pelo Vale do Rio das Antas, um local de extrema beleza cercado por uma paisagem exuberante, repleta de vales, rios e montanhas. Formada por empreendimentos de agroindústria com base familiar, possui traços rurais marcantes, sobretudo no estilo de vida e na gastronomia.

Na rota das Cantinas Históricas, serão visitados pontos turísticos no distrito de Faria Lemos, como o espaço cultural Ecomuseu da Cultura do Vinho, localizado na Vinícola Dal Pizzol. O espaço visa consolidar a tradição secular da civilização do vinho na região da Serra Gaúcha.

O segundo ponto de visitação será Salton, a primeira vinícola brasileira a celebrar 100 anos. Reconhecida como uma das principais vinícolas do País, tem como característica ser familiar e 100% brasileira, com a terceira geração à frente da empresa.

O roteiro encerra com a visita à Casa Bucco, uma pequena empresa familiar produtora de bebidas destiladas de alta qualidade, com destaque para as cachaças e graspa.

REGISTER HERE – TOUR 5